Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser! Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Estandarte
Início do conteúdo da página

Estandarte Histórico do 2º Batalhão Ferroviário

Publicado: Terça, 18 Fevereiro 2020 18:29 | Última Atualização: Sexta, 15 Mai 2020 14:54 | Acessos: 2667
imagem sem descrição.

Esta insígnia militar, que representa o 2º Batalhão Ferroviário, foi instituída pelo Decreto Nº 30.930, de 2 de junho de 1952, catorze anos após a criação da unidade militar na cidade do Rio Negro, no Estado do Paraná.

Este estandarte histórico se encontra em um campo azul-turquesa, cor da arma de engenharia, enquadrado pelas cores verde e amarelo, contornado por franjas em ouro.

Ao centro, podemos ver a silhueta do território brasileiro em amarelo representando a atuação do Batalhão em todo o território brasileiro.

No seu interior o Brasão das Armas de Irineu Evangelista de Sousa, o Visconde de Mauá. Acima dessa silhueta, vemos a denominação histórica, “Batalhão Mauá”, em ouro. No mastro, o laço militar com as cores nacionais, inscrito em ouro, desde a década de 1950, a denominação do “2º Batalhão Ferroviário”.  Em 1965, ano que marcou a instalação da nova sede em Araguari, foi concedido ao 2º Batalhão Ferroviário a Insígnia da Ordem do Mérito Militar, como reconhecimento ao excelente trabalho com o qual o Batalhão marcou sua atuação no Tronco Sul e como incentivo ao cumprimento da nova missão no Planalto Central. Em março de 2010 foi concedida ao Batalhão Mauá, pelo ministro de Estado de Defesa, a Medalha da Vitória, como distinção e reconhecimento aos importantes serviços prestados ao país e, em especial, ao Ministério da Defesa no cumprimento de suas missões constitucionais.

A coroa imperial, em ouro, remontando a um período da história de um Brasil de importantes feitos e grandes conquistas e o Visconde de Mauá que ao longo de sua vida foi um grande empreendedor do Brasil no período do Império (1822-1889), dos títulos nobiliárquicos primeiro de barão (1854) e depois de Visconde de Mauá (1874). Foi pioneiro em várias áreas da economia do Brasil. Dentre as suas maiores realizações encontra-se a implantação da primeira fundição de ferro e estaleiro no país, a construção da primeira ferrovia brasileira, a estrada de ferro Mauá na cidade de Magé, no Rio de Janeiro, o início da exploração do rio amazonas e afluentes e no Rio Grande do Sul, com barcos a vapor, a instalação da iluminação pública a gás no Rio de Janeiro, a criação do terceiro Banco do Brasil e a instalação do cabo submarino telegráfico entre a América do Sul e a Europa.

Por isso podemos observar ao centro do Brasão, uma locomotiva e um barco a vapor, ladeados por quatro postes de iluminação a gás, exemplos de alguns dos empreendimentos do Visconde de Mauá.

Fim do conteúdo da página